Tao Te Ching: O uno-verso Oriental

Tao Te Ching: O uno-verso Oriental

Tao Te Ching: O uno-verso Oriental

“O Insondável (Tao) que se pode sondar
Não é o verdadeiro Insondável.
O Inconcebível que se pode conceber
Não indica o Inconcebível.
No Inominável está a origem do Universo.
O que é Nominável constitui a mãe de todos os seres.
O Ser indigita a Fonte Incognoscível.
O Existir nos leva pelos canais cognoscíveis.
Ser e Existir são a Realidade total.
A diferença entre Ser e Existir
É apenas de nomes.
Misterioso é o fundo
Da sua unidade.
Eis em que consiste a sabedoria suprema.”
Lao Tsé

Você deve estar se perguntando: “O que cargas d’água significa isso tudo?”
Calma, já já você vai entender.

Tao Te Ching” que significa, no dialeto chinês, “O Livro que revela Deus” foi escrito por Lao-Tsé cerca de 600 anos a.C. e trata-se de uma das obras mais importantes da filosofia oriental e, consequentemente, mundial. Mas porque isso interessa pra nós? Por que estamos falando disso como uma agência de intercâmbio?

Ora, todos e todas que pretendem viajar o mundo devem (ou pelo menos deveriam) elaborar uma visão cosmopolita do mundo, não é mesmo?

Pois bem, os escritos de Lao-Tsé tiveram um papel crucial na inspiração de diversas religiões e filosofias, principalmente o Taoísmo e o Zen-Budismo. Isso faz com que a visão de mundo dos cidadãos orientais esteja diretamente ligada à alguns preceitos do Tao Te Ching.

Por exemplo, ao contrário das divindades do ocidente, a maioria das divindades orientais estão diretamente ligadas à (ou fazem parte da) natureza. A única coisa que nos impede de enxergá-las concretamente é a limitação do finito, ou seja, o ser humano está condicionado, pelo fato de ser um animal subordinado à algumas leis universais da natureza, à visualizar algo que é infinito de maneira finita. Enxergamos formas, mas nunca seu conteúdo por inteiro. A verdadeira sabedoria está em aceitar as limitações e, por meio do autoconhecimento, transcendê-las.

E o que pode proporcionar esse autoconhecimento?
A resposta é muito mais simples do que pode parecer:
Experienciar o Tao: O Universo, o Uno e o Verso.

O Uno consiste no todo, a Fonte, a Causa, a Alma do Universo.
O Verso consiste no perceptível, os Sentidos, os Sentimentos, a Percepção do Ser.

Simplificando isso tudo, podemos dizer que a transcendência se dá por novas experiências, por conhecer um novo lugar, uma nova sensação ou um novo amigo.
Lindo né?

Então que tal elevar sua compreensão de mundo e otimizar sua espiritualidade viajando por aí?

Quem sabe trocar suas lentes com um Oriental?

A World Study está a um clique de distância!
Entre em contato conosco, venha conhecer outro país, outras pessoas, outros lugares, experienciar o mundo de uma nova maneira e transcender as barreiras da mente humana!

Aguardamos (ansiosos) por você! 😀

Junte-se aos nossos assinantes.

Receba as notícias do nosso blog, quentinhas, direto do forno.




Posts mais vistos


  • Baixe o e-book

    Baixe o e-book